5G no Brasil: a modernização da automação do agronegócio e toda a cadeia produtiva

5G no Brasil: a modernização da automação do agronegócio e toda a cadeia produtiva

É inegável que a chegada da internet ao setor agro modificou estruturas e disponibilizou aos empresários e agricultores uma automação mais eficaz. Porém, a internet ainda não está disponível com qualidade abrangente em todas as regiões agrícolas do país. E, a vinda da tecnologia 5G plus promete cobrir todas essas áreas onde a rede ainda não chegou com a devida qualidade, além de melhorar consideravelmente a tecnologia para quem já possui a internet disponível atualmente.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, já afirmou recentemente em reunião com a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), que o 5G plus — internet das coisas — estará disponível em todos os 26 estados e o Distrito Federal até junho de 2022. Segundo o ministro, o edital para o leilão do 5G foi aprovado em 25 de fevereiro pelo Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e encaminhado para análise do Tribunal de Contas da União. O leilão deve ocorrer ainda neste ano, com participação das operadoras Claro, Vivo e TIM.

O Ministério já definiu que todas as localidades com mais de 600 habitantes receberão, no mínimo, o sinal da internet 4G, gradualmente a partir de 2022 até 2028. E enquanto a nova tecnologia não chega, o Ministério das Comunicações em parceria com o Ministério da Agricultura, está trabalhando na ampliação do acesso de conectividade para todas as regiões urbanas e rurais do país por meio do programa Wi-fi Brasil.

A importância dessa nova tecnologia para o setor agro reside principalmente na automação dos setores da agricultura. A internet das coisas torna real a possibilidade de qualquer equipamento eletrônico poder se conectar à internet gerando informações sobre o uso, perfil de consumo entre outros facilitadores. Um exemplo é que poderá ser utilizada na operação remota de colheitadeiras e tratores, sendo possível traçar rotas para evitar desperdício de recursos e aumentar o tempo de produtividade. O controle a distância oferece a possibilidade de as máquinas operarem sob qualquer condição diuturnamente.

A piscicultura e avicultura, também aguardam a agilidade da nova tecnologia com grande expectativa. Para esse setor a comunicação de qualidade aumenta a velocidade e melhora a conexão de uma série de equipamentos e sistemas, como sensores de oxímetros para tanques, aparelhos que medem a temperatura da água, tudo em tempo real e conectados aos aeradores que determinam quando ligar ou desligar os aparelhos para melhorar a aeração dos peixes. Na avicultura esses aparelhos podem controlar a ração para os frangos, saber se a granja teve queda de energia, entre outros benefícios em tempo real.

Estima-se que a chegada do 5G no agronegócio possa gerar 76 bilhões de dólares para o setor até 2035.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *